A falta de vitamina d causa o que no organismo

A falta de vitamina d causa o que no organismo

 

À medida que o verão avança, certifique-se de aproveitar ao máximo os dias de sol e aumentar seus níveis de vitamina D; Esse nutriente está ligado a muitos aspectos importantes da saúde. Pesquisas recentes chegaram a encontrar uma ligação entre baixos níveis de vitamina D e doença pulmonar intersticial.

 

A doença pulmonar intersticial (DPI) refere-se a uma série de problemas pulmonares graves que afetam a função desse órgão respiratório.

Esses problemas pioram facilmente e podem causar danos irreversíveis que encurtam a expectativa de vida de uma pessoa.

É por isso que uma equipe da Johns Hopkins Medicine, em Baltimore, vem explorando vários fatores de risco modificáveis ​​para essa condição.

Os cientistas esperam que eles sejam capazes de identificar medidas preventivas viáveis ​​que possam ser implementadas com bastante facilidade.

A equipe foi capaz de verificar que pessoas com níveis baixos a intermediários de vitamina D no sangue estavam mais severamente expostas à DPI do que os pares com níveis recomendados desse nutriente crucial.

Os resultados deste estudo foram publicados ontem no Journal of Nutrition .

 

Baixa vitamina D associada a danos nos pulmões

 

A equipe médica associada de medicina na Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins – e seus colegas revisaram os dados médicos de 6.302 participantes do estudo inicialmente recrutados para o Estudo Multi-Étnico da Aterosclerose .

A maioria desses participantes (53%) eram mulheres e tinha 62 anos, em média. Na coorte, 38 por cento das pessoas eram brancas, 28 por cento eram afro-americanas, 22 por cento eram hispânicas, e os restantes 12 por cento eram descendentes de chineses.

 

Os participantes foram acompanhados por mais de 10 anos, e amostras de sangue foram coletadas em intervalos. Os especialistas procuraram um marcador de vitamina D chamado 25-hidroxivitamina D (25 [OH] D).

Todos os que tinham menos de 20 nanogramas por mililitro de 25 (OH) D no início do estudo eram considerados deficientes em vitamina D – e os números somavam 2.051 pessoas com níveis tão baixos.

Participantes que tinham 20-30 nanogramas por mililitro do biomarcador de vitamina D foram considerados como tendo níveis intermediários da vitamina, e aqueles com 30 nanogramas por mililitro ou mais foram considerados como tendo níveis ótimos de vitamina D.

No início do estudo, bem como em vários pontos durante este estudo, todos os participantes foram submetidos a tomografia computadorizada do coração – uma vez que o estudo multiétnico da aterosclerose estava preocupado principalmente com a saúde cardiovascular – que também mostrava parte dos pulmões desses indivíduos.

 

Após 10 anos da data do registro, 2.668 participantes também foram submetidos a tomografias pulmonares completas que foram analisadas em busca de sinais de lesão pulmonar ou anormalidades.

 

Veja também outros conteúdos  – http://wordpress-273744-871231.cloudwaysapps.com/mamao-4-beneficios-e-propriedades-desta-fruta/

Os pesquisadores descobriram que aqueles com níveis baixos ou mesmo intermediários de vitamina D tinham um risco maior de mostrar sinais precoces de DPI.

Nós sabíamos que o hormônio ativado pela vitamina D tem propriedades anti-inflamatórias e ajuda a regular o sistema imunológico, que dá errado na DPI“, explicam os especialistas.

“Também há evidências na literatura de que a vitamina D desempenha um papel nas doenças pulmonares obstrutivas, como asma e [doença pulmonar obstrutiva crônica]“, acrescenta ela, “e agora descobrimos que a associação existe com essa forma cicatricial de doença pulmonar também.

‘Vitamina D importante para a saúde dos pulmões’

 

Os pesquisadores observaram que as tomografias de pulmão dos participantes que não tinham níveis adequados de vitamina D mostraram uma maior quantidade de manchas indicativas de tecido danificado, quando comparadas com aquelas de participantes com níveis ótimos de vitamina D.

Esses achados permaneceram válidos, mesmo depois que os pesquisadores ajustaram sua análise para considerar possíveis fatores modificadores, como idade, tabagismo, obesidade ou falta de exercícios regulares.

Além disso, os participantes com deficiência de vitamina D também eram 50% a 60% mais propensos do que os participantes com níveis sangüíneos saudáveis ​​deste nutriente a mostrar sinais precoces de DPI.

 

Prevenção

Trabalhando com a prevenção , como uma grande parcela da população está ainda presa em hábitos não muito saudáveis , orienta-se que faça algumas check-ups dê saúde sempre no mínimo 1 vez ao ano, o SUS tem uma estrutura voltada a atendimentos básicos formada para atender este tipo de necessidade.

 

Com esta estrutura também é coletado dados para que posteriormente vire pesquisas específicas sobre algumas tendências e doenças da sociedade.

 

Não esqueça caso ainda não tenha seu Cartão do SUS é fácil retirar, basta realizar o cadastro pelo site e comparecer munido de documentos em uma unidade cadastradora .

 

Veja mais em nosso post explicando passo a passo como tirar o Cartão SUS .

 

Sugere o estudo que: níveis baixos de vitamina D podem ser prejudiciais aos pulmões

Segundo o estudo pode ser considerar agora que juntamente com o tabagismo e toxinas ambientais, poluição do ar , tão danoso quanto estes citados a falta de vitamina D pode ser extremamente danoso aos pulmões

 

Sabendo que uma doença pulmonar atualmente é uma doença considerada incurável é necessário que sejam feitas mais pesquisas neste campo a fim de comprovação sobre os baixos níveis de vitamina D e a relação com tabagismo por exemplo, afirmam os pesquisadores.

Uma das pesquisas que devem ir a frente é monitorar e aferir se aumentando os níveis de vitamina D no sangue é possível desacelerar os problemas provenientes dê uma doença pulmonar.

Aumentar os níveis de vitamina D é uma medida preventiva fácil, exigindo apenas pequenos ajustes no estilo de vida, como passar mais tempo sob a luz natural do sol e ingerir alimentos ricos nesse nutriente, como peixes gordurosos, como salmão e cavala.

Todd Hernandez

Os comentários estão fechados.